Encontre o produtor por País

Conheça a história por trás do rótulo

Conti Zecca

Conti Zecca / Itália

Quatro irmãos pugliesi estão à frente desta vinícola cinquentenária. Ao produzir vinhos marcados pela paixão e inovação, o quarteto renova a tradição familiar, colocando a região de Salento na rota dos melhores vinhos do Sul da Itália

Os rótulos da Fazenda Conti Zecca recontam a história de cinco séculos de tradição e paixão de uma família originária de Salento, região situada no extremo sul da Puglia, território conhecido como o “salto da bota italiana”, que engloba quase toda a província de Lecce. Foi por volta de 1.500 que o clã de nobres napolitanos decidiu fincar suas raízes – e vinhedos – nessa parte da Itália, mais especificamente nas terras de Leverano, no coração do Salento. Ali iniciaram intensa atividade agrícola e uma fértil produção vinícola. Hoje, os irmãos Alcibíade, Francesco, Luciano e Mario Zecca se dedicam com idêntica paixão à gestão da vinícola visando à produção de vinhos de qualidade.

Para tanto, o quarteto segue um meticuloso controle de produção, que inclui desde a escolha das castas e clones mais adequados ao terroir a práticas inovadoras relacionadas ao cultivo das vinhas quanto aos métodos de vinificação e engarrafamento. A gestão direta dos vinhedos e de todo o processo proporciona a produção de rótulos de excelente relação qualidade/preço.
Hoje, os 320 hectares de vinhas desta família salentina se estendem na região de Denominação de Origem Controlada (D.O.C.) de Salento em quatro propriedades da família: Tenuta Cantalupi, Tenuta Donna Marzia, Tenuta Saraceno e Tenuta Santo Stefano. Neles são cultivadas as variedades Primitivo, Negroamaro, Malvasia Nera, Aglianico, Fiano, Malvasia, e Vermentino, além das globalizadas Chardonnay e Cabernet Sauvignon, que se adaptaram muito bem à região, originando vinhos com a tipicidade e a máxima expressão de Salento.

Sobre esta última cepa, seu clone foi introduzido na década de 80 a partir da intuição e do amplo conhecimento dos irmãos Zecca no manejo do terroir e das potencialidades enológicas regionais. O assemblage Nero Conti Zecca (70% de Negroamaro e 30% de Cabernet Sauvignon), comercializado pela primeira vez no final dos anos 90, é atualmente um campeão de premiações do portfólio da vinícola. Único vinho pugliese a receber a cotação máxima (tre bicchieri ou três copos) por seis anos consecutivos do reputado guia de vinhos Gambero Rosso, este tinto cult é considerado o mais prestigiado e emblemático da produção dos irmãos Zecca. Na esteira desse reconhecimento sucederam-se outros vinhos de igual qualidade e prestígio, caso dos monocastas Negroamaro Conti Zecca, Primitivo Conti Zecca, Negroamaro Dona Marzia e Primitivo Dona Marzia, todos de perfil moderno e vocação gastronômica.

Voltar