Encontre o produtor por País

Conheça a história por trás do rótulo

Bodegas Patrocinio

Rioja / Espanha

Da união de pequenos produtores com vinhedos em Uruñuela, uma aldeia de 967 habitantes, situada na sub-região de Rioja Alta, aos pés da Sierra de Cantábrica e nas encostas inclinadas do Rio Ebro, nasceu esta surpreendente bodega. Lá cultivam, além da tempranillo, outras cepas como a tinta garnacha e a branca viura, que expressam toda a peculiaridade do mais famoso terroir espanhol.

“Um sonho sonhado sozinho éum sonho. Um sonho sonhado junto érealidade.”A frase do cantor e compositor “maluco beleza”Raul Seixas (1945-1989) se encaixa perfeitamente aos inícios desta bodega espanhola, bem como aos princípios do cooperativismo que a norteiam. Situada em Uruñuela, comarca de Najera, bem no coração da prestigiada sub-região de Rioja Alta –a Patrocinio foi criada em meados dos anos 80 por 170 pequenos produtores que colhiam e vendiam suas uvas para grandes vinícolas da região. Mais precisamente, em 1985, eles resolveram se unir para, enfim, fundar sua própria bodega.

Passadas quase três décadas, do sonho àconsolidação do projeto, eles já somam 200 cooperados. Atualmente, esta vinícola riojana conta com o suporte de enólogos, agrônomos e engenheiros de campo liderados pela enóloga-chefe María Martinez, responsável por implantar técnicas enológicas inovadoras–sem entretanto abandonar as tradições e os cânones vinícolas locais–e moldar os seus tintos e brancos caracterizados pela excepcional relação qualidade-preço. Caso das linhas Lágrimas de María, integrada por monocastas tintos, rosados e brancos (Joven, Crianza e Reserva), e cujo nome de batismo éuma referênciaàprópria enóloga; e Zinio, rótulos de alta gama (Crianza e Reserva), ambas campeãs de venda e premiadas dentro e fora da Espanha.

Muito conhecida por suas características geográficas, topográficas e seu aclamado terroir, Rioja Alta éconsiderada a mais importante das três sub-regiões de Rioja (as outras duas são Rioja Alavesa e Rioja Baja), seja em matéria de qualidade, seja em volume e diversidade de vinhos ali produzidos. Situada nas cercanias da histórica cidade de Haro, esta famosa zona de vinhos espanhola ocupa a parte ocidental da região, com a maioria de seus vinhedos situada ao Sul do rio Ebro. Seu soloérico em calcário-argiloso e calcário-ferruginoso, com excelente drenagem e pobre em matéria orgânica, o que propicia o cultivo de uvas de alta qualidade.

Protegida dos ventos frios do Atlântico Norte pela Sierra Cantábria, a região se beneficia do clima perfeito para o amadurecimento das uvas, entre nas quais brilha a tempranillo, a mais emblemática das uvas ibéricas, de colheita e maturação precoce (daío seu nome, temprano, muito cedo), que predomina e forma a espinha dorsal dos melhores vinhos não sóem Rioja mas em toda a Espanha, além das tintas garnacha, mazuelo (que écomo a cariñenaéconhecida na região) e graciano, e as brancas viura e malvasia (com apenas 1% dos vinhedos). Em Rioja Alta, o clima éseco, com calor moderado durante o dia e frio ànoite, com grande amplitude térmica, o que permite o gradual amadurecimento das uvas, que se reflete em taninos de fina textura e fruta plenamente madura.

A colheita manual, minuciosa e restrita, inclui o transporte em caixas de 20 kg, o que impede o esmagamento e danos aos bagos, e a seleção das uvas na chamada “mesa de escolha”vibratória. Ou seja: apenas os cachos em perfeito estado seguem para a fermentação. A fermentação se dáem tanques de aço inoxidável, com controle de temperatura, e posteriormente, os vinhos iniciam o seu amadurecimento em barricas francesas e americanas, pelos períodos determinados por lei. O resultado são rótulos aromaticamente sedutores e de paladar elegante, com aporte de madeira na medida certa e nos quais a fruta éa verdadeira protagonista.

Voltar